segunda-feira, 25 de agosto de 2008


Povo-em-pé

Os índios norte-americanos chamam as árvores de povo-em-pé, isso porque consideram todas as árvores parentes, irmãos e irmãs, que são os seres do reino das plantas e fornecem, através da doação, oxigênio ao resto dos filhos da Terra.
Cada árvore, um ser único, que através de seus galhos e troncos dá abrigo aos seres que têm asas, fornece asilo às criaturas de quatro patas, produz material para a construção das casas dos companheiros humanos, sombra...
Os Cherokees ensinam que o Povo-em-pé e todos os outros povos do reino das plantas são os seres dadivosos que provêem, o tempo inteiro, às necessidades dos outros seres. Cada árvore, cada planta possui seus próprios dons, talentos e habilidades a serem compartilhados. Algumas árvores dão frutos, enquanto outras fornecem curas para distúrbios em nossos níveis físicos e emocionais.
As florestas tropicais estão repletas de árvores curativas ou que fornecem substâncias como a borracha, que pode auxiliar a humanidade, são exemplos: móveis, goma de mascar, rayon, livros, papel, lápis, fósforos, especiarias e temperos, frutas, oleaginosas, cordas, pneus, remédios, sapê e vários outros benefícios, que o povo-em-pé vêm nos ofertando generosamente.
E o que fazemos para retribuir a dádiva? Cortamos mais e mais árvores, não respeitamos a nossa biodiversidade e vamos destruindo nossa farmácia natural, desnutrindo a Terra.
A mensagem do Povo-em-pé é de que precisamos nos doar mais, plantar mais e acreditar que preservar é mesmo o melhor caminho.
Os Senecas dizem que toda árvore tem mais raízes do que galhos, este ensinamento nos fala de como cada Pessoa-em-pé está profundamente ligada à “Mãe Terra” e assim como nós, possui uma espinha (o tronco), braços (os galhos), cabelos (folhas) e vida. Cada ser humano possui um corpo diferente do outro, assim como cada árvore é única, não há duas iguais.
Afirmam os índios: “A raiz do ser está ali onde está a força. A raiz de todas as civilizações que estão por vir já vive neste momento dentro de cada um de nós. Nutrir o futuro equivale a honrar as sementes do presente, permitindo que elas cresçam e desenvolvam”.
Plantar sementes é pensar no amanhã, seja uma semente de árvore, sejam sementes simbólicas, tais como bons projetos, boas administrações, boas atitudes.Plante sua árvore e veja o Povo-em-pé como um irmão... Leia livros e agradeça o papel, enfim, respire e saiba que o ar é purificado através da fotossíntese e que plantar árvores é sinônimo de gratidão.

ROBERTA ROLDÃO.

Nenhum comentário:

an DANÇAS

an DANÇAS
in lach in

Dança

Dança
Roberta Roldão

Colaboradores